quarta-feira, 30 de março de 2011

Panqueca verde da Rainha da Noite

Ingredientes:
75 g de molho pesto
1 ovo
75 g de farinha de trigo integral ou branca
1 colherinha de sal
150 ml de leite
1 fio de óleo para fritar
5 fatias grandes de presunto

Esta é uma panqueca verde porque tem molho pesto na massa e fiz também com farinha de trigo integral, mas pode ser com farinha normal, claro. Eu queria deixá-la com ar de mais saudável. O preparo foi bem rápido e foi um lanche bem gostoso e leve para a noite.

Die Zauberflöte (A Flauta Mágica) foi a última ópera composta por Mozart e foi estreada em Viena em 30 de setembro de 1791 (Mozart faleceu em dezembro do mesmo ano). Uma das árias mais famosas desta ópera é Der Hölle Rache (kocht in meinem Herzen), cuja tradução é melhor não falar neste blog.

(...)

Tá...eu falo: A vingança do inferno cozinha (arde) em meu coração. Todo mundo acha essa ária tão lindinha, não queria estragar dizendo que é quando a Rainha da Noite pede que sua própria filha Pamina, assassine Zarastro ou ela será deserdada. À propósito, árias, nada mais são que a canções solo contidas nas óperas, ou seja, cantadas apenas por um personagem, e não duetos ou corais.

Vejam no vídeo abaixo a minha incrível virada da panqueca na frigideira enquanto canto um trecho vocalizado da famosa ária da personagem Rainha da Noite, da ópera A Flauta Mágica, de Mozart! Ufa! Mais fácil assistir.

video

Bom, de volta à receita...
Bata ou misture bem todos os ingredientes.
Unte a frigideira com o óleo e retire o excesso com um papel toalha. Aqueça bem, despeje uma concha da massa e gire a frigideira para formar uma panqueca fina. Assim que a massa secar e as pontas estiverem soltas da panela, vire a panqueca (como a "Rainha da Noite" ou com uma espátula mesmo) e frite apenas mais 30 segundos do outro lado. Coloque o presunto no centro e enrole ou dobre como desejar.

Cantuccini de pistache e chocolate

1- Enrolado; 2- Pré assado; 3- Cortado; 4-armazenado
Coloque o seu CD mais barango inspirador de música italiana antiga e mãos à obra! Sugiro começar por Dio come ti amo na voz de Domenico Modugno.

Comprei um livro de receitas ano passado de Kaffee und Kuchen (café e bolo) fiquei só namorando a receita deste biscoitinho até que criei coragem pra fazê-lo! Eu achava que era uma receita difícil, também, lendo em alemão né! Daí o meu adiamento, mas não é! É fácil, do jeito que eu gosto. Não desanime pelo tamanho do post. É do tipo de biscoito que impressiona! E o nome em alemão até que é bem legal: Schoko-Cantuccini mit Pistazien und Mandeln.

O cantuccini é um biscoitinho duro (bem duro geralmente mas o meu ficou crocante só) italiano típico da Toscana, perfeito para ser degustado com o Vin Santo, um vinho doce de sobremesa meio licoroso. Você molha o biscoitinho no vinho, ele amolece e fica ainda mais gostoso. É claro que no chá ou café também é divino. O tradicional é sem chocolate e só com amêndoas, mas essa versão achei o máximo. Imagino que achar pistache descascado e sem ser salgado no Brasil seja meio difícil, aqui  em Berlim eu achei e 60 gramas custaram cerca de €3. *Acredito que ao invés de colocar 1 pitada de sal na receita, possa ser usado pistache salgado, sem a casca e lavado para retirar parte do sal.

Ingredientes para cerca de 50 biscoitinhos:
  • 300 g de farinha de trigo
  • 25 g de cacau em pó
  • 1 colher chá de pó royal
  • 1 pacotinho de açúcar de baunilha (ou algumas gotas de essência)
  • 1 pitada de sal
  • 50 a 70 g de manteiga sem sal macia (vá vendo a liga)
  • 2 ovos
  • 50 g de pistache
  • 50 g de amêndoas inteiras descascadas *vídeo comigo explicando como se descasca amêndoas logo abaixo
video

Modo de fazer:
Misture tudo numa tigela e quando começar a ganhar liga passe para uma mesa de trabalho. (Não misture ainda o pistache e as amêndoas). No início a massa parece uma paçoca mas à medida em que você acerta o ponto da manteiga, ela fica espessa, pesada e bem fácil de modelar.

A massa deve ser manuseada o mínimo possível por ser uma massa tipo de bolo, que leva manteiga. Evite ficar sovando-a. Apenas misture bem os ingredientes até que fiquem bem incorporados, como na foto abaixo. Essa dica assisti neste vídeo aqui.


Bem, aí enrole essa massa num plástico e deixe 30 minutinhos (ou menos se estiver ansiosa/o) na geladeira e enquanto isso pré aqueça o forno a 200 graus. Continue ouvindo sua playlist de música italiana... mesmo que alguma seja em inglês. Mambo Italiano!

Corte a massa em 4 pedaços iguais e enrole-as em formato de salames ou cobrinhas. Disponha-as com certa distância umas das outras em uma forma forrada com papel para assar e leve ao forno por 15 minutos. Retire do forno e com cuidado corte os salames em fatias diagonais grossas (cerca de 2,5 cm). Asse por mais 10-15 minutos e se desejar polvilhe açúcar de confeiteiro por cima. Conservam-se por 3 ou 4 semanas dentro de um pote.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Purê de feijão branco e Alcatra


Mais uma receita do meu querido livro Nigella Express, que ganhei da Rosane.
O Purê de feijão branco fica uma delícia! Fiquei impressionada porque eu nunca havia pensado em comer feijões desta forma.

Eu não tenho panela de pressão ainda. Primeiro porque na Alemanha é muito cara, segundo que quando eu for comprar quero uma amarela ou de outra cor bem legal. Aí eu compro feijão branco já cozido em lata. Acho bem gostoso e é super prático, além de barato. Compro a lata com 800 g. Escorra a água dos feijões e lave-os em água corrente. Mas é claro que você também pode fazer com o feijão cozido em casa, melhor ainda.

Em uma panela grande esquente 60ml de azeite e frite um dente de alho esmagado ou tempero de sal com alho, algumas lascas de casca de limão e um galho de alecrim fresco, se quiser. Retire o galho de alecrim e reserve. Acrescente os feijões e vá amassando com um garfo ou o amassador de batatas (se quiser amasse antes de colocar na panela). Corrija o sal se precisar (alguns feijões em lata já vem com sal suficiente) e coloque o purê em uma travessa com o galho de alecrim por cima.

Em uma frigideira, coloque um pouco de óleo e comece a fritar os bifes de alcatra. Coloque sal grosso ou fino quando a carne já estiver na frigideira. Faça bem passado ou mal passado, como desejar. O meu bife era mais grosso e fiz mal passado por dentro, ficou ótimo. Depois que os dois lados da carne já estavam bons, temperei mais um pouco com molho inglês e montei os pratos. Espremi o suco de 1 limão na frigideira que fritei os bifes e deixei que o molho engrossasse um pouquinho, aí despejei por cima da carne.

Este prato me lembra Baioque do Chico Buarque: http://www.youtube.com/watch?v=xBgycERwAL0
Na interpretação de Edson Cordeiro (clique aqui para ver o que escrevi sobre o Cordeiro em meu outro blog: http://www.youtube.com/watch?v=gZfjErnL6Wg

quinta-feira, 24 de março de 2011

Polenta a Rabiata


Misture bastante umas 2 xícaras fubá grosso ou fino pra polenta (na Alemanha Maisgrieß ou Feines Maismehl) com 1 litro de água e 1 colher de chá de sal. Coloque pra ferver e mexa de vez em quando. Se quiser mais mole coloque mais água. Quando ferver abaixe o fogo e cozinhe em fogo baixo de 30-40 minutos. Coloque em um pirex e reserve.

Abra o molho pronto "a rabbiatta" (tomate picante) que você comprou no supermercado e misture com linguiça picadinha (já cozida ou frita) se desejar. Senão, só o molho a rabbiatta já basta. Esquente na panela e se quiser coloque mais algum temperinho seu, como tomilho ou mesmo sal.

Despeje por cima da polenta. Rale o queijo da sua proferência por cima e se quiser coloque no forno 10 minutos para gratinar. Se a fome estiver grande, sirva imediatamente, mesmo sem gratinar, pois não é absolutamente necessário.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Lasanha de Presunto e Queijo


Esta lasanha é uma receita bem prática e fácil. Eu inventei ela ontem. Bem, tá, eu sei que lasanha de presunto e queijo não é uma coisa nova, mas e daí? Cada um tem a sua né! A minha é sem frescura. Os ingredientes você compra em qualquer padaria no Brasil ou em qualquer mercadinho e supermercado na Alemanha.

Você vai precisar de:

Folhas de massa para lasanha
1 lata de molho de tomate (como quiser, em pedaços, batido, tomate pelado, só não pode ser extrato)
Presunto fatiado
Queijo fatiado (usei Gouda)
Queijo ralado (usei Grana Padano)
1 caixinha de molho bechamel (se não tiver faça sem ou coloque molho branco)

Coloque em um pirex ou outra forma de ir ao forno uma camada de molho, massa (crua), presunto e queijo. E vá fazendo assim até só ter cerca de 2 cm sobrando no pirex. Coloque o molho bechamel, queijo ralado e se quiser alguma erva. Eu usei alecrim fresco. Dá um cheiro delicioso na cozinha enquanto a lasanha assa.

E no som, tocando Sonia Brex, uma italiana que mora em Berlin. É uma música eletrônica mais tranquila, acho bem interessante. Já ouvi ela ao vivo também, muito legal e ainda conseguimos conversar durante o show, se quisermos. Sem gritaria, claro, aqui todo mundo respeita o show. Esta música dela chama-se Primavera em Berlin. E a primavera já chegou na Europa! As florzinhas já começam a colorir os canteiros e parques e nada melhor que uma lasanha quentinha para o almoço.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Molho Pesto

O molho pesto é um molho verde originário de Gênova, norte da Itália. Geralmente é servido em temperatura ambiente. Vai muito bem como molho para o macarrão, mas também fica ótimo em saladas, risotto, panqueca, ou simplesmente no pão. Ele é super rápido de fazer e muito saboroso. Basta misturar pinólis (pinhão do Pinheiro europeu), manjericão, alho, azeite e queijo grana padano ou pecorino ralado. 

Na Alemanha Pinole chama Pinienkerne e um pacote de 50g custa cerca de €3,00. No Brasil pelo que vi na internet custa uns R$17,00 apenas 20g. Então, substitua por nozes! Bem mais fácil, mais barato e fica uma delícia!

Eu fiz tudo no olho, mas para quem gosta de medidas:
  • 30 g de folhas de manjericão fresco lavado e relativamente seco
  • 2 dentes de alho
  • 30 g de pinólis (ou um pouco menos de nozes, porque o sabor é mais forte) 
  • queijo parmesão (ou grana padano ou pecorino) ralado bem fino a gosto
  • sal a gosto (eu nem usei) 
  • 1/2 xícara (chá) de azeite
  1. Soque os pinólis no pilão e reserve.
  2. Pique pequeno as folhas do manjericão e reserve.
  3. Esprema o alho no espremedor ou no pilão junto com os pinólis.
  4. Junte todos os ingredientes do pilão e amasse mais. Experimente e veja se precisa de sal. (Dependendo do queijo, não precisa) 
  5. Guarde num vidro e fechado e pode ficar na geladeira 1 semana.
A música do post de hoje eu A-DO-RO, é do Renato Carosone. Apesar de ele ter sido um conhecido intérprete e compositor de canções napolitanas - sendo que Nápoles fica há 700km de Gênova, de onde vem nosso molho - mas não importa! Ele é uma graça. E se a música dele é "você banca o americano" meu post é "eu banco a cozinheira italiana"! Clique no link para ver no youtube: Tu vuò Fa' L'Americano.

terça-feira, 15 de março de 2011

Minutensteak e Batata ao murro dos Ramones


Tempo de preparo: 15 minutos | Refeição preguiçosa para 2 pessoas | Comida alemã

Bateu aquela preguiça de cozinhar... peça pra entregar! Mas pensando bem, entregar vai demorar mais que preparar qualquer coisa, então abra a geladeira e olhe com carinho o que você pode fazer. Uns ovinhos mexidos talvez? Bruschetta de tomate? No meu caso, vi que tinha um bifinho de porco que ia vencer hoje e umas batatas querendo ficar velhas. Comida alemã simples e rápida! Para ajudar na agilidade, coloque um punk rock no som e... HEY HO, LET'S GO!!! Let's kick some potatoes ass!

Lave algumas batatas, dê umas furadinhas com a faca e coloque para cozinhar no vapor, com aquele apetrecho ali ó, que eu chamo de "para cozinhar no vapor" (oh!). Quando estiver bem macia, amasse deixando pedaços grandes e tempere com sal e ervas.
*Cozinhar os legumes no vapor é sempre rápido e saudável, além de conservar a cor e os nutrientes do alimento.

Compre alguns filés de porco de cerca de 1 cm, coloque um pinguinho de óleo na frigideira (eu coloquei banha sabor cebola porque tinha aqui em casa). Quando estiver quente coloque os filés, salpique cerca de 1 colher de chá rasa de sal apenas no lado virado pra cima e gengibre ralado a gosto. Quando começar a ficar cozidinho por baixo, vire e aguarde mais 2 minutos. Está pronto! Sirva com limão que cai bem.

domingo, 13 de março de 2011

Hambúrguer Brahms e batatinhas com casca


O hambúrguer foi principalmente difundido por navegadores alemães que partiam da cidade de Hamburgo, mas há também histórias que um famoso conde que gostava de jogar cartas queria comer um bife mas pediu que lhe trouxessem entre dois pedaços de pão, para que não sujasse as mãos (hum, ou isso foi o sanduíche?).

Maio de 1833: nasce em Hamburgo, Alemanha, o grande compositor do período romântico da música erudita Johannes Brahms. Filho de um músico dedicado de 27 anos com uma costureira de 44. O pai de Brahms pediu à mão de sua mãe em casamento apenas uma semana após alugar um quarto na casa de sua família. Ela aceitou e a união se mostrou surpreendentemente bem-sucedida; ela era uma pessoa inteligente, bondosa, prática e organizava a casa e a família, facilitando tudo para seu despreocupado marido. Brahms dedicou-se sempre à música pura, como Lieder (canções alemãs), concertos, música para pianos, música de câmara, música para outras formações instrumentais e corais, e não escreveu óperas e balés. Dentre suas obras mais marcantes, está Ein deutsches Requiem (um réquiem alemão - réquiem significa missa fúnebre) Morreu em abril de 1897.

Em novembro de 2009, tive a enorme honra de cantar o Réquiem de Brahms como solista e coralista do Coro Madrigale, em Belo Horizonte, Brasil. A gravação do solo está no youtube mas infelizmente a qualidade não é ótima. Considerando que meu primo filmou com um celular, está até bem audível e clara. Quem quiser conhecer, clique aqui.

Hambúrguer Brahms*:
250 g de carne moída
1 colher sopa de cebolas carameladas (eu usei cebola ralada apenas)
1 e 1/2 colher chá de iogurte natural
1 e 1/2 colher chá de shoyu
1 e 1/2 colher chá de molho inglês
Pimenta do reino moída na hora a gosto
Bacon crocante para acompanhar (se quiser)

Modo de Fazer:
Misture tudo (exceto o bacon) e divida em 2 porções. Modele os hambúrgueres com a mão. Esquente a frigideira e frite algumas fatias de bacon sem óleo. Quando estiverem prontos, retire e coloque os hambúrgueres para fritarem na gordura deixada pelo bacon. Se quiser mal passado, deixe cerca de 2-3 minutos de cada lado. Se quiser bem passado, cerca de 6 minutos ou um pouquinho mais de cada lado.

Batatinhas com casca*:
250 g de batatas bolinha ou batatas cortadas em cubos pequenos
60 ml de óleo vegetal

Modo de Fazer:
Ponha as batatas dentro de um saco plástico limpo e amasse-as com um rolo de macarrão até que estejam em pedaços. Esquente o óleo em uma frigideira e quando estiver bem quente, coloque as batatas. Frite por cerca de 6 minutos de cada lado com a frigideira parcialmente tampada. Remova as batatas para um prato forrado com papel toalha.

*As receitas originais estão no livro Nigella Express, de Nigella Lawson

sábado, 12 de março de 2011

Molho de Tomate Gioachino Rossini

Sugo di Pomodoro alla Rossini 
 Molho de tomate Gioachino Rossini

Chamei este molho assim não porque foi o grande compositor que o inventou, embora fosse ele próprio um amante da cozinha, mas sim porque esta é a minha receita em homenagem a ele. A associação na minha cabeça pode parecer estranha, mas eu ia fazer um molho à bolonhesa, que é de tomates com carne moída, e Rossini viveu em Bolonha por mais de 40 anos. Mas as dicas para um delicioso molho autentico italiano já estão aqui, então vou postar a base para o molho de tomate e *se você deixar de acrescentar o vinho tinto à receita, terá uma deliciosa e rica sopa de tomates. Este molho é bem fácil de se fazer e eu adoro receitas fáceis e deliciosas.

Gioachino Rossini nasceu em 1792, em Pesaro, Itália, e faleceu em 1868, em Passy, Paris. Compôs canções, corais, óperas, cantatas e música sacra. Duas coletâneas para piano do compositor possuem composições com títulos culinários, como Dry Figs, Almonds, Raisins and Nuts (figos secos, amêndoas, uvas-passa e castanhas), e inspirou pratos conhecidos no mundo todo, como Tournedos alla Rossini. Dentre suas mais famosas óperas estão A Cinderela e o Barbeiro de Sevilha. Também a abertura da ópera Guilherme Tell é super conhecida e ganhou um desenho da Disney que eu adorava. Cliquem aqui para ver no youtube. Quer saber mais sobre Rossini e a cozinha? Clique aqui.


Agora chega de blá blá blá e mãos à obra!
Ingredientes:
  • Cerca de 1 quilo de tomates vermelhinhos inteiros e lavados
  • 1 cebola picada grosseiramente
  • 2 cenouras picadas grosseiramente
  • 1 tanto generoso de azeite de oliva
  • os temperinhos que quiser, gosto de manjericão seco, tomilho e colorau
  • 1 taça de vinho tinto seco
  • cerca de 2 colheres de chá de sal

Modo de fazer:
Coloque o azeite numa panela funda e deixe esquentar, acrescente o colorau e as ervas. Coloque as cebolas, os tomates e as cenouras. Deixe que fritem por cerca de 15 minutos, até que os tomates comecem a ficar cozidos por dentro. Depois acrescente o vinho e deixe cozinhando em fogo médio por cerca de 20-30 minutos. 


Espere esfriar um pouco e bata no liquidificador ou mixer. Acrescente o sal e quaisquer outros temperos que queira, como alho, caldo de legumes, caldo de galinha, manjericão fresco etc.

Deixe cozinhar mais 10-15 minutos em fogo baixo e está pronto seu Sugo di Pomodoro alla Rossini! Sirva com a massa de sua preferência, ou coloque junto da carne moída e faça um belo Sugo alla bolognese.

*Quando faço como sopa (sem o vinho), gosto de colocar na hora de servir bolinhas de mozzarella de búfala (na Alemanha Mozzarella Bambini, de leite de vaca) e alho fritinho crocante. Pode-se também coar o molho para a sopa ficar mais levinha.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Primeiro Post

ATENÇÃO, novo endereço para as velhas receitas, procurem no blog http://damusicaedaalemanha.wordpress.com/

Pensei que talvez meu blog original estivesse ficando muito bagunçado por causa das mil seções que eu criei, de Pontos Turísticos, sobre a vida na Alemanha, sobre música, que é meu trabalho de fato, sobre dicas de culinária e receitas. Muito assunto diferente, então a partir de agora vou separar. Neste blog falo sobre os assuntos culinários e no outro eu falo sobre todo o resto! Só pra esclarecer, sou uma cozinheira totalmente amadora e não gosto de fazer nada muito complicado nem que exija ingredientes super específicos. Adoro reinventar e substituir. Também  não sigo as "boas regras" das culinárias internacionais e não tenho o menor problema em misturar coisas que não combinam num só prato.

No outro blog, os assuntos de cozinha estavam sob o tópico "Hoje eu comi". Este aqui pretendo organizar como num livro de receita, tipo carnes, doces, pasta, e também de "A a Z", sei lá. Ainda não comecei e já tô pensando na organização.

Como primeiro post, não vou colocar nenhuma receita, vou apenas citar as de maior sucesso do outro blog com pequenos comentários e quem quiser, clique nos links ou me visite no outro blog e digite suas palavras de pesquisa. Não entendeu? Me mande um comentário ou email.

Bolo de Cenoura: esta receita é da mãe da minha amiga de infância. É o melhor bolo de cenoura que existe. Vai ver que é porque pra mim tem sabor de infância. 

Bolo de Frutas (Natal): minha mãe sempre inventa uma coisa nova pra este bolo no natal.

Farofa: Farinha de mandioca misturada com tudo que eu encontro na geladeira, reconfortante!

Iogurte Natural (Delicious home made Yogurt): saudável, gostoso e fácil. Tudo de bom pra começar o dia ou pra temperar uma salada.

Käsekuchen (cheesecake alemão): imbatível torta alemã de queijo fresco. É a primeira na minha lista de preferidas.

Macarrão à bolonhesa: até aqui nada de mais, não fosse pelo molho espetacular típico italiano.

Mousse de chocolate com marshmallow: receita de mousse de chocolate instantânea da chef Nigella Lawson, que eu a-do-ro. Variação da mesma receita aqui.

Pão de alho: pega o pãozinho, faz uma pastinha, bota do forno e temos uma delícia pronta!

Pão de queijo: eu sou mineira, uai!
Pudim de doce de leite: variação super gostosa do famoso pudim de leite condensado.

Risotto: receita básica para fazer risoto de qualquer ingrediente.

Zwiebelkuchen (torta de cebola alemã): maravilha do outono alemão, uma torta de cebola com presunto ou bacon que agrada a todos.